VERSÃO IMPRESSA
anteriores
EM CAMPO LARGO 18º | 28º
Domingo | 26 de Fevereiro de 2017 23:10

O que é a Neurociência? 21/08/2014


Por: Michele

21/08/2014

Gostaria de colocar aqui algumas afirmações que, para você, podem não ser inovadoras, mas que são frutos de investigações neurológicas sobre o funcionamento cerebral:

1.    A emoção interfere no processo de retenção de informação.
2.    É preciso motivação para aprender.
3.    A atenção é fundamental na aprendizagem.
4.    O cérebro se modifica em contato com o meio durante toda a vida.
5.    A formação da memória é mais efetiva quando a nova informação é associada a um conhecimento prévio.

Gostaria que percebesse, com as afirmações acima, como o que hoje a Neurociência defende sobre o processo de aprendizagem se assemelha ao que os teóricos mostravam por diferentes caminhos. O avanço das metodologias de pesquisa e da tecnologia permitiu que novos estudos se tornassem possível. Mas é preciso refletir antes de aplicar as ideias neurocientíficas, pois esses estudos fazem isso por meio de experimentos comportamentais e do uso de aparelhos como os de ressonância magnética e de tomografia, que permitem observar as alterações no cérebro durante o seu funcionamento. Essa área permite entender de forma abrangente o desenvolvimento da criança.

Sabemos, por exemplo, com base em evidências neurocientíficas, que há uma correlação entre um ambiente rico e o aumento das sinapses (conexões entre as células cerebrais). Mas quem define o que é um meio estimulante para cada tipo de aprendizado? Quais devem ser as intervenções para intensificar o efeito do meio? Como o aluno irá reagir? Como, então, o professor pode enriquecer o processo de ensino e aprendizagem usando as contribuições da Neurociência? Essa é a parte dos profissionais da educação.

Neste sentido, ao profissional da educação, cabe se alimentar das informações que surgem, buscando fontes seguras.

Então, o que é de fato a neurociência que os profissionais devem buscar?

A neurociência busca compreender o funcionamento do sistema nervoso, integrando suas diversas funções (movimento, sensação, emoção, pensamento etc). Sabe-se que o sistema nervoso é plástico, ou seja, é capaz de se modificar sob a ação de estímulos ambientais. Esse processo, denominado de plasticidade do sistema nervoso, ocorre graças à formação de novos circuitos neurais, e à alteração na atividade sináptica de um determinado circuito ou grupo de neurônio. É essa característica de constante transformação do sistema nervoso que nos permite adquirir novas habilidades motoras, cognitivas e emocionais, e aperfeiçoar as já existentes.
 

1246 visitas








Sua Opinião