VERSÃO IMPRESSA
anteriores
EM CAMPO LARGO 18º | 27º
Quarta-feira | 21 de Fevereiro de 2018 11:52

Chuvas deixam ruas esburacadas e valetas em vários pontos da cidade

A Folha de Campo Largo voltou a receber na última semana reclamações de moradores de vários pontos da cidade sobre as situações das ruas, especialmente as que não foram asfaltadas. Alguns pontos, inclusive, moradores relatam valetas e casas invadidas pela água

Por: Caroline Paulart

A Folha de Campo Largo voltou a receber na última semana reclamações de moradores de vários pontos da cidade sobre as situações das ruas, especialmente as que não foram asfaltadas. Alguns pontos, inclusive, moradores relatam valetas e casas invadidas pela água.

No Jardim Meliane, por exemplo, uma moradora relatou problemas nas ruas, especialmente na Rua A e Rua 2. Ela conta que não há manilhamento na rua e que por mais que a Prefeitura passe com as máquinas, não é uma solução eficaz, pois na primeira chuva buracos já reaparecem.

Já houve vários acidentes, inclusive uma van escolar tombou por causa de um buraco há alguns meses. Nos moradores das ruas que ficam mais baixo que o bairro, há relatos de água invadindo residências em dias de chuva.

No Jardim das Acácias, Jardim Carmela e Botiatuva, o morador conta que há 20 anos aguarda o asfalto, sempre prometido pelos candidatos, mas nunca cumprido de fato.

Segundo o morador, especialmente nas ruas transversais, não há ao menos saibro para conter um pouco a lama formada pelas chuvas intensas. Ele também relata a presença de valetas na região.

Questionada sobre o assunto, a Prefeitura esclareceu por meio de nota que: “após as intensas chuvas verificadas durante quase todo o mês de janeiro, muitas ruas e estradas de Campo Largo ficaram danificadas. Em alguns pontos foram necessárias obras de emergência para a recuperação de estradas e ruas, o que tem sido feito por equipes da Secretaria Municipal de Viação e Obras. Assim como no interior do Município, ruas de alguns bairros ficaram quase intransitáveis. No Gorski, as Ruas Cuba, Peru, Irã e Chile foram as mais prejudicadas e já foram recuperadas.

Moradores do Meliane, do Jardim Skrzipietz, Acácias, Ferrari, Ferraria, Cristo Rei, Busmaier e Saad reclamaram do excesso de buracos, causados pelas chuvas, e uma planilha foi elaborada pela Secretaria de Viação e Obras para atender a todos os bairros o mais rapidamente possível. Uma das obras de emergência recuperou, esta semana, a trafegabilidade da Rua Amazilio Laval, no Partênope, que estava a ponto de ser interditada devido ao grande buraco antigo, mas que estava tomando quase toda a rua.

O secretário municipal de Obras, Joel Vidal, adiantou que todos os trabalhos de recuperação de pavimento, nas ruas dos bairros mais castigados pelas chuvas, estão sendo realizados com as equipes disponíveis na Secretaria. Explicou que, se as chuvas derem uma trégua, o trabalho será realizado com maior rapidez”.

832 visitas








Sua Opinião





  • Por ze merenda - 08 Fevereiro 2018 | 12h26min

    Tem que prender os índios revoltados , que não param com a dança da chuva .

  • Por márcia - 08 Fevereiro 2018 | 01h17min

    Em frente da minha casa tem um buraco enorme ,cada vez que chove ,fica maior as manilhas largaram
    do lado da rua e não viéram mais.Fica na rua tocantins na última rua de chão .Qual quer dia desses vou chamar uma emissora de um canal para os que fazem as obras possam ver e resolver .Pidi por favor não adianta mais...

  • Por márcia - 08 Fevereiro 2018 | 01h06min

    Em frente da minha casa tem um buraco enorme ,cada vez que chove ,fica maior as manilhas largarão do lado da rua e não viéra

  • Por Eloir - 06 Fevereiro 2018 | 19h38min

    Precisa ver a rua Claudemir pereira monteiro está a mais de 30 anos que é só valeta, no Jardim Rndinha