VERSÃO IMPRESSA
anteriores
EM CAMPO LARGO 15º | 23º
Quarta-feira | 22 de Novembro de 2017 16:37

Concluir os estudos proporciona empregos melhores e uma vida nova

As matrículas no CEEBJA ficam abertas o ano todo, mas antes de começar é preciso participar de uma palestra

Por: Caroline Paulart Stori

Os dados sobre a Educação no Brasil sempre foram alarmantes. Segundo Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), em pesquisa divulgada em novembro de 2016, mostrou que 12,9 milhões de pessoas no Brasil são analfabetas. Outros dois dados alarmantes são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que mostrou que em 2012 49,3% das pessoas acima dos 25 anos não haviam concluído o Ensino Fundamental e em 2014 1,3 milhão de pessoas entre 15 e 17 anos haviam abandonado os estudos.

Em contrapartida, o número de pessoas que decidem voltar aos estudos mostra-se crescente a cada dia, fato comprovado pelo CEEBJA Domingos Cavalli, que mostrou uma crescente na busca por vagas no início do ano, conforme conta a diretora do colégio, Sandra Pereira. “No início do ano recebemos muitos alunos interessados em concluir os estudos. Tivemos preenchimento completo das vagas e, como o espaço ainda é pequeno, tivemos até mesmo que dispensar algumas pessoas. Até a metade do ano tivemos matriculados cerca de 1.000 alunos.”

Segundo a diretora, o grande número da procura se deve pela alta taxa de desempregados, que aproveitam o tempo livre para se aperfeiçoar e a exigência do mercado, que está cada vez mais alta.

As matrículas no CEEBJA ficam abertas o ano todo, mas antes de começar é preciso participar de uma palestra, que irá explicar como funciona o Ensino para Jovens e Adultos e as regras gerais do colégio. Para fazer a matrícula para o Ensino Fundamental é necessário ter 15 anos completos e para o Ensino Médio 18 anos completos. Não há limite de idade para matrícula, e o colégio tem entre seus alunos um senhor de 80 anos que decidiu estudar. O colégio dispõe ainda de professores especializados em Sala de Recursos, para alunos que apresentam alguma necessidade especial.

Após a palestra é possível fazer a matrícula em até quatro disciplinas. “O ensino é diferenciado. São passados todos os conteúdos do 6º ao 9º ano e dos três anos do Ensino Médio, mas em módulos que duram entre seis e oito meses. O aprofundamento não é o mesmo do Ensino Regular, mas os nossos professores são capacitados para ensinar ao máximo sobre os conteúdos. Temos em nosso quadro professores que são, inclusive, mestres e doutores”, conta Sandra.

Mas essa não é a única diferença entre os dois ensinos. “Já atuei no Ensino Regular e aqui, e posso dizer que aqui existe mais foco, mais concentração, menos conversa paralela. Os alunos são mais unidos e dificilmente tenho problemas com indisciplina. As turmas são construídas por alunos de diferentes idades e acaba que às vezes alguém precisa de mais tempo para aprender, eles aprendem a serem pacientes e se ajudam muito”, conta a diretora.

Nesta sexta-feira (08) o CEEBJA completa 24 anos de atividade e de lá para cá já transformou a vida de milhares de campo-larguenses. É muito comum inclusive que alguns ex-alunos vão até lá para proferir palavras de apoio aos estudantes, mostrando como sua vida mudou após a conclusão. Há histórias de pessoas que passaram por lá e hoje são advogados, professores, empresários, entre outras profissões.

Nunca é tarde

A Folha conversou com uma professora e uma aluna do CEEBJA para dar um incentivo a mais no retorno aos estudos. Confira:

Professora Maria Izabel Pires, disciplina de Inglês

“Trabalho aqui no CEEBJA há 19 anos e acompanho as realizações dos alunos, que são como filhos meus. É muito bom ver o interesse deles pelos estudos e na disciplina que eu leciono, têm a curiosidade de aprender um novo idioma. Tenho alunos que chegaram a falar que a vida deles mudou depois das aulas de inglês, como para operar uma máquina na fábrica, por exemplo. Se tornou muito mais fácil.

Dentro da sala de aula impera o respeito. Tenho um guia, que apresento na primeira aula, que permeia todo o relacionamento durante o tempo da disciplina. Os alunos se dão muito bem e se ajudam sempre. Conviver com eles é um privilégio. E para quem ainda não voltou a estudar, eu deixo uma mensagem: We are waiting for you. Here is your place. Our God did a special moment, and it’s here, at CEEBJA. Please coming. A tradução eu conto no dia da sua matrícula. Venha, estaremos de braços abertos para te ajudar a realizar seus sonhos.”

Kellen Cristina Lopes, aluna

“Eu parei de estudar quando tinha 16 anos, ao entrar no Ensino Médio. Precisei parar de  estudar para trabalhar e ajudar em casa. Desde então eu nunca mais voltei, acabei casando e tendo dois filhos. O que pesou mais na hora da decisão de voltar foi no montar o currículo.

Eu adoro estudar, consigo ir bem em todas as matérias. Estudo no mesmo turno que meus filhos. Pela manhã fico com eles, estudo à tarde e vou trabalhar à noite. Tenho apoio de toda a minha família e tenho como objetivo ingressar na faculdade de Pedagogia, assim que eu concluir. Nunca mais vou parar de estudar. A mensagem que deixo para quem parou é que nunca é tarde para recomeçar. Voltando a estudar, você só tem a ganhar.”

2589 visitas








Sua Opinião