VERSÃO IMPRESSA
anteriores
EM CAMPO LARGO 17º | 26º
Sábado | 21 de Janeiro de 2017 17:31

Diretores da Cocel tomam posse

Marcelo Puppi reduziu de cinco para três as diretorias. 

Por: Cocel

04/01/2017

Foi realizada na tarde de terça-feira, 03/01, a apresentação da nova diretoria da Companhia Campolarguense de Energia – Cocel. O prefeito Marcelo Puppi reduziu de cinco para três as diretorias da Companhia e as escolhas foram baseadas na qualificação profissional da nova equipe.
 
O advogado José Arlindo Lemos Chemin assume a presidência e o desafio de tornar a Companhia uma das melhores empresas do setor, com excelência no atendimento e tarifas equivalentes à da Copel (Companhia Paranaense de Energia). Chemin é pós-graduado em Direito Processual Civil e já atuou na assessoria jurídica da Cocel, na Procuradoria Geral do Município, em reconhecidos escritórios de advocacia da capital e em empresas de grande porte.
 
Carlos Conrado Krzyzanovski, funcionário da Cocel há 20 anos, assume a diretoria técnica. Krzyzanovski ocupava a Gerência Comercial da Companhia – responsável por atividades ligadas ao faturamento, atendimento aos consumidores, medição e fiscalização, entre outras. É técnico em eletrotécnica, bacharel em Direito e pós-graduado em Planejamento Estratégico e Sustentável em Energia. O atendimento aos índices de qualidade de fornecimento de energia impostos pela Agência Nacional de Energia Elétrica – Aneel é o objetivo principal de toda a área técnica da Companhia.
 
A diretoria econômica-financeira fica sob a responsabilidade do contador e empresário Nelson Chagas, que acumulará as atividades da diretoria administrativa e deve reestruturar e reorganizar a gestão da Companhia. O empresário já tem experiência na administração da Cocel, fez parte da direção da empresa em duas ocasiões anteriores. Tem grande experiência em administração pública, já ocupando os cargos de Assessor de Planejamento e Orçamento do município e Secretário Geral da Câmara de Vereadores.
 
A Cocel foi fundada em 1968 pelo então prefeito, Newton Puppi. A acionista majoritária é a Prefeitura Municipal de Campo Largo e atualmente atende 48 mil unidades consumidoras com fornecimento em alta e baixa tensão. Em dezembro de 2015 a Cocel renovou a concessão para distribuição de energia no município de Campo Largo por mais 30 anos.
 
1541 visitas










Sua Opinião





  • Por SAMUEL ANTONIO DA SILVA - 05 Janeiro 2017 | 17h31min

    campolarguense, se vc concorda com a privatização do que foi construído com o dinheiro do povo, venda sua casa doe o dinheiro pra um orfanto e depois compre ela novamente....isso é um exemplo de vender o que é público. Podem vender a cocel desde que me devolva a minha parte, pois faz vinte anos que pago para ela funcionar

  • Por SAMUEL ANTONIO DA SILVA - 04 Janeiro 2017 | 20h10min

    Das pouca vezes que ouvi a voz do Eleito Pupi, escutei ele pedindo ao Requião apoio para privatizar a COCEL...nem pense nisso, pois ela foi construída com dinheiro do povo de Campo Largo e esse deve ser consultado para tal disparate. Quem quiser ter uma companhia de energia que construa com seu dinheiro. Nem pense em privatizar seu Pupi pois seu partido o DEM só pensa em privatizar o que foi construído com o dinheiro público.

  • Por campolarguense - 04 Janeiro 2017 | 17h10min

    COCEL, COPEL, PETROBRAS, SANEPAR, etc são monopólios estatais que só servem para cabide de cabos eleitorais e amiguinhos da administração. O ideal seria privatizar e promover a concorrência para os preços baixarem e o controle ficar muito mais rígido.