VERSÃO IMPRESSA
anteriores
EM CAMPO LARGO 14º | 23º
Terça-feira | 21 de Novembro de 2017 23:42

Empregos temporários podem ser porta de entrada para cargos efetivos

Os empregos mais recorrentes nessa época são em empresas como lojas, para trabalhar com vendas ou auxiliar de vendas. As oportunidades de trabalhar em indústrias são abertas na metade do ano

Por: Caroline Paulart

Com a chegada do final do ano, as oportunidades de emprego temporário já estão à vista daqueles que estão desempregados. Os empregos mais recorrentes são em empresas como lojas, para trabalhar com vendas ou auxiliar de vendas. As oportunidades de trabalhar em indústrias são mais recorrentes na metade do ano.

Karine Trojahn Toppel, psicóloga, explica que o emprego temporário, quando feito de maneira legal e por agência de emprego, possui registro legal em carteira, Fundo de Garantia e o pagamento em si. “A diferença entre o temporário e o efetivo é que o contrato para um emprego temporário pode durar de um dia até nove meses e a empresa fica livre do cumprimento de aviso prévio. O efetivo deve ser cumprido os 30 dias.”

Segundo Karine, as vagas para empregos temporários abrangem diversas funções nas empresas e podem abranger pessoas com ou sem experiência. “Por ser um período curto de tempo, às vezes são contratados para cobrir licença-maternidade, férias, por exemplo. As vagas que exigem um trabalho mais específico pedem experiência na função, pois não terão que ter o tempo de treinamento e ensinar o colaborador a como desempenhar a função. São dadas apenas as primeiras coordenadas e o colaborador assume o cargo por determinado período. Mas ainda assim são contratadas muitas pessoas sem experiência, principalmente em vagas de auxiliar de produção, por exemplo”, conta.

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, trabalhar em serviços temporários não irá “sujar a carteira”. Isso porque é feita uma anotação no final da carteira que o contrato era feito como serviço temporário. Além disso, segundo Karine, essa é uma boa oportunidade para conseguir adquirir mais experiência ou conhecer novos ambientes e trabalhos.

Como contratar

Karine diz que as empresas campo-larguenses geralmente não possuem a cultura de contratar por agência, então geralmente contratam por um determinado tempo, com um contrato feito entre as partes. Ela explica que mesmo nesses contratos, os colaboradores têm direitos e se for dispensada antes do término do contrato, deve cumprir aviso prévio.

Pessoas contratadas sem qualquer forma de registro são configuradas como trabalho informal e essa é uma prática ilegal, que pode trazer prejuízos para ambos os lados. Tanto o colaborador não recebe seus direitos, como a empresa, que se processada, pode ter que pagar em dobro salário e direitos da pessoa contratada sem o registro.

Para realizar a contratação legal, a empresa não pode realizar a contratação direto. O certo é procurar uma agência autorizada pelo Ministério do Trabalho, que irá realizar um processo seletivo de acordo com o perfil desejado pela empresa. A agência fica responsável pelo registro na carteira do colaborador, assim como a realização do pagamento e recolhimento de impostos. A empresa que contratou o colaborador fica responsável apenas pela gestão, como cumprimento de horários e desempenho nas funções.

2784 visitas








Sua Opinião