VERSÃO IMPRESSA
anteriores
EM CAMPO LARGO 13º | 21º
Terça-feira | 12 de Dezembro de 2017 02:25

Jovem campo-larguense consegue remédio e doador de medula óssea

Além do Estado depositar o dinheiro para a compra dos remédios, que custam 38 mil reais a dose, ela ainda recebeu a notícia que encontrou um doador de medula óssea e está realizando exames para o transplante

Por: Caroline Paulart

Há algumas semanas, a Folha de Campo Largo contou a história da jovem Meiriele Pereira de Almeida, de 23 anos, moradora do Ferraria, que aguardava por um remédio que custava 38 mil reais a dose. Ela precisaria tomar duas doses a cada 21 dias.

Meiriele foi diagnosticada com Linfoma de Hodgkin em 2013, desde então passou por quimioterapias, radioterapia e um transplante autólogo – quando são usadas as células tronco do próprio paciente, que são tratadas com altos níveis de química e radiação para eliminar as cancerígenas, e são transplantadas novamente no paciente. Mesmo com todos esses tratamentos, Meiriele foi surpreendida com a recidiva da doença.

Com a volta da doença, ela precisou começar o tratamento com um medicamento chamado Ventruximab, fornecido pelo governo e com um custo muito elevado. A jovem precisou entrar com um processo no Ministério Público para que o Estado bancasse seu tratamento. O Estado depositou o valor dos remédios na conta do Hospital Evangélico e na quinta-feira Meiriele já recebeu a primeira dose.

Mas ela também recebeu mais uma grande notícia na última semana: haviam encontrado um doador compatível com ela. Tanto ela como o doador ainda precisam realizar exames complementares e agendar a cirurgia.

“Fiquei muito feliz e a expectativa é alta, porém ainda dá um certo medo e insegurança. Gostaria de pedir para que as pessoas continuem realizando o cadastro como doadores de medula óssea, pois você pode salvar a vida de uma pessoa. Quanto mais gente participar dessa rede, mais pessoas terão uma nova chance de sobreviver”, comenta.

Cadastro

Para realizar o cadastro de medula óssea basta se dirigir a um banco de sangue, preencher um cadastro e retirar cerca de 10 ml para que seus dados sejam incluídos no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome).

A Hemepar fica na Travessa João Prosdócimo, 145 - Alto da XV, Curitiba. A Prefeitura de Campo Largo disponibiliza um ônibus todas as últimas sextas-feiras do mês para levar 20 campo-larguenses até o local. Para agendamento de vaga no ônibus e mais informações ligue: 0800-64-31-312. Depois de realizado o cadastro, mantenha seus dados atualizados.

7940 visitas








Sua Opinião