VERSÃO IMPRESSA
anteriores
EM CAMPO LARGO 14º | 21º
Terça-feira | 12 de Dezembro de 2017 17:52

Munícipes reclamam do recolhimento de sacos de ráfia para reciclável pela Cavo

“Fica difícil ter que colocar um saco de lixo toda vez para ser recolhido pela empresa. Gastar com sacos de lixo é acumular mais lixo e isso não faz sentido", disse o morador

Por: Caroline Paulart

Na semana passada, entraram em contato com a Folha de Campo Largo moradores reclamando que a atual empresa responsável pelo recolhimento do lixo, a Cavo, não está deixando mais os sacos de ráfia, distribuídos para o lixo reciclável, fazendo com que o morador tenha que colocar em sacolas ou sacos de lixo todas as vezes. Anterior a essa empresa, eram retirados somente os recicláveis e colocados no caminhão, devolvendo os sacos de ráfia para o morador.

“Fica difícil ter que colocar um saco de lixo toda vez para ser recolhido pela empresa. Há pessoas que estão dizendo que vão parar de separar o lixo, pois acreditam ser inviável gastar assim. Gastar com sacos de lixo é acumular mais lixo e isso não faz sentido. É preciso encontrar uma solução”, disse o leitor.

Sobre o assunto, a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente enviou a seguinte nota: “Com relação às reclamações sobre os sacos retornáveis de ráfia da coleta seletiva, a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente informa que devido ao registro de várias reclamações, os sacos continuarão a ser utilizados na coleta seletiva realizada pela empresa Cavo. No entanto, não haverá mais os sacos do Reciclão novos, pois as últimas licitações para aquisição dos sacos foram todas desertas, não havendo fornecedores interessados em fabricar esses sacos para a Prefeitura. Portanto, haverá apenas reutilização dos sacos já existentes. Como há poucas unidades destes sacos, serão priorizados moradores que dispuserem seus materiais em tais sacos e, dentro do possível, tentaremos atender outras residências com sacos reutilizados”.

Em outro ponto da nota, a Prefeitura enfatiza que “por meio da educação ambiental, a Secretaria incentivará a mudança de cultura, por meio de utilização de caixas de papelão ou outros tipos de formas de armazenamento, evitando que a população relacione a coleta seletiva única e exclusivamente com o saco de ráfia. Lembramos que a responsabilidade com o meio ambiente é de todos nós. Os cidadãos não devem atribuir ao poder público a responsabilidade que lhe cabe enquanto consumidor e gerador de resíduos”.

1254 visitas








Sua Opinião





  • Por jacy franco - 07 Dezembro 2017 | 01h58min

    eu particularmente nunca utilizei os sacos de rafia temendo contrair doenças como leptospirose por exemplo dado ao estado dos mesmos e por considerar que lixo pode atrair ratos .