VERSÃO IMPRESSA
anteriores
EM CAMPO LARGO 16º | 26º
Sexta-feira | 24 de Março de 2017 16:53

Dez Medidas reduzidas a pó na calada da noite


Por: Luis Augusto Cabral

06/12/2016

Ainda havia uma esperança, um projeto de iniciativa popular contendo dez medidas contra a corrupção. Era o momento de passar o Brasil a limpo, de elaborar uma Lei que inibisse o corrupto de continuar roubando, de evitar que os cargos públicos continuassem vulneráveis, que pudessem ser utilizados uma quadrilha disposta simplesmente a roubar, a enriquecer às custas do sacrifício da população.

Batizado de Pacote Anti-Corrupção, entregue na Câmara Federal em 14 de junho, o projeto de iniciativa popular tinha mais de dois milhões de assinaturas. Elaborado por promotores públicos, alguns deles ligados à Operação Lava Jato, e encampado pela maioria da sociedade organizada, o projeto era esperado como a última possibilidade de construirmos um País sem corrupção.

Mas, em meio à dor de 200 milhões de brasileiros, que ainda choravam o trágico acidente com o avião da Chapecoense, os deputados federais aprovaram, na madrugada de quarta-feira (30), um projeto de Lei que, ao contrário do que se esperava, em vez de coibir, facilita a corrupção e a vida dos corruptos. E pior, ameaça o Poder Judiciário com pena pessoal de prisão de juízes e promotores que ousarem investigar os corruptos. Uma pá de cal na esperança do povo, de termos um país honesto. Do projeto original, somente uma medida foi deixada intacta, sendo todo o resto desfigurado e enxertado de emendas que beneficiam os políticos corruptos e empresários sem escrúpulos. Pessoas capazes de cobrar dez vezes mais, por uma obra, se o cliente for o Governo, sabendo que terá que devolver o “plus” para quem o contratou. Não o Governo, mas o seu representante, que utilizará esse dinheiro sujo do sangue dos brasileiros, para enriquecer, adquirir propriedades, joias, artigos de luxo e abastecer suas contas em paraísos fiscais. O projeto, agora desfigurado, seguiu para análise do Senado onde, também na calada da noite de quarta-feira (30), tentaram aprová-lo em regime de urgência. Felizmente a manobra não deu certo, mas o perigo continua.

Os brasileiros foram enganados, usados para tirar do poder um Governo corrupto e, quando parecia que conheceríamos um mundo novo, o Brasil parece definitivamente condenado a se tornar o paraíso dos ladrões, corruptos, assassinos, traficantes e toda a corja de bandidos. Com a nova Lei, os bandidos poderão processar promotores e juízes que ousarem levantar suspeitas sobre eles. Uma inversão de valores que há muito a sociedade vem observando acontecer. Mas até quando isso vai continuar?

 
298 visitas








Sua Opinião