VERSÃO IMPRESSA
anteriores
EM CAMPO LARGO 17º | 31º
Quinta-feira | 19 de Outubro de 2017 04:58

Estabilidade emocional contribui para boas práticas no trânsito

Muitas vezes o grande fluxo de veículos, congestionamentos, obras na pista, acontecimentos do dia-a-dia contribuem para que o motorista se estresse e acabe adotando traços de uma personalidade que não pertence ao seu cotidiano.

Por: Colaboração Caroline Paulart com supervisão Danielli Artigas

Para ser um bom motorista é exigida atenção total e concentração apenas no trânsito, quando está conduzindo um veículo. Porém, muitas vezes o grande fluxo de veículos, congestionamentos, obras na pista, acontecimentos do dia-a-dia contribuem para que aquele motorista se estresse e acabe adotando traços de uma personalidade que não pertence ao seu cotidiano.

A psicóloga do trânsito, Lilian Linczuk, que há seis anos atua na área, inclusive realiza avaliações psicológicas em candidatos à Carteira Nacional de Habilitação (CNH), contou um pouco sobre o comportamento no trânsito. “Não é que as pessoas mudem suas personalidades, mas obtém a oportunidade de expor um comportamento que já possuem tendência, ou reflexo de um momento que estejam vivenciando. As causas podem ser motivadas alheias ao contexto trânsito, como sonolência, cansaço, irritabilidade, ansiedade, entre outros.”

Ainda de acordo com ela, alguns sentimentos podem aflorar comportamentos inadequados para a direção. “Pesquisas ainda afirmam que o carro pode ser visto como uma extensão do corpo e, em alguns casos, geram uma sensação de satisfação e euforia, que associada às condições psicológicas acima, provocam situações perigosas por comportamentos inadequados. É a situação daquele indivíduo que ameaça, faz ultrapassagens perigosas, briga, fura fila, conduz em alta velocidade, entre outros casos”, explica.

Ainda existem os fatores do cotidiano, que podem promover a adoção dessas medidas perigosas. “Os motoristas passam grande parte de seu dia dentro dos carros, principalmente em grandes capitais. O tempo de deslocamento e os congestionamentos, aliados à correria do dia-a-dia, favorecem ao estresse e irritabilidade, convertidos na falta de uma direção defensiva”, descreve. “Um indivíduo que não mantém sua saúde mental equilibrada, coloca a sua vida e as dos demais em risco. Isso pode gerar prejuízos materiais ou físicos”, completa.

Para a psicóloga Lilian, pessoas que fazem isso com frequência devem receber a ajuda e o apoio da família na busca de um tratamento psicológico. As pessoas próximas são referências muito importante para auxiliar no processo de ajuda, visto que os demais só mantém ciência da existência quando, de certa forma, a questão já extrapolou de um sintoma para um dano.
Avaliação psicológica

O termo psicotécnico entrou em desuso, pois psicólogos do trânsito buscam realizar uma avaliação completa e capaz de compreender além de correções técnicas baseadas em números. Entretanto, a avaliação é de fundamental importância na hora de tirar a habilitação. “A obtenção da CNH é um direito, mas devemos lembrar que também é uma concessão. Assim, a avaliação psicológica compreende de um método que busca investigar as características de personalidade dos motoristas e suas funções mentais, a fim de prevenir o alto índice de acidentes de trânsito e auxiliar no processo do candidato que deseja obter essa permissão”, explica Lilian.

“Avaliação psicológica é um exame de saúde, na qual pretende-se realizar uma análise conforme os critérios de avaliação determinados legalmente, tais critérios são a Tomada de Informação, Processamento da Informação, Tomada de Decisão, Comportamento e Traços de Personalidade, identificados por meio de entrevistas onde se obtém um breve relato de aspectos da vida pessoal e aplicado instrumentos psicológicos padronizados e aprovados pelo Conselho Federal de Psicologia”, finaliza.

1706 visitas






Sua Opinião





  • Por xavier - 25 Maio 2017 | 18h08min

    Tudo isso tem uma raiz, a falta de educação. Aliada a falta de sinalizações, a inexistência das mesmas e principalmente a falta de policiamento atrelado a leis de transito fracas são as reais causas da chacina que é transito no país.



Últimas Notícias