VERSÃO IMPRESSA
anteriores
EM CAMPO LARGO 17º | 31º
Quinta-feira | 19 de Outubro de 2017 05:07

Vacina contra o HPV tem faixa etária ampliada

O objetivo, além de estender os benefícios dessa vacina para mais pessoas, é também otimizar o uso das doses disponíveis

Por: Caroline Paulart Stori

Foto: Agência Brasil 

Desde o dia 18 de agosto, o Ministério da Saúde ampliou a faixa etária de vacinação contra o HPV para até 26 anos. O objetivo, além de estender os benefícios dessa vacina para mais pessoas, é também otimizar o uso das doses disponíveis.

De acordo com Alexandra Berndt Razeira Crisigiovanni, enfermeira da Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Campo Largo, no município não existe uma meta estabelecida para a vacinação, mas mais de 200 pessoas já foram imunizadas. “A Secretaria Estadual de Saúde está disponibilizando de forma gradativa aos municípios um quantitativo semanal para que haja abastecimento das salas de vacina nas Unidades de Saúde.”

Na hora da aplicação existe uma pequena diferença entre as vacinas para adultos e adolescentes, apesar de serem a mesma composição. A enfermeira explica que o que altera é o número de doses, que muda de acordo com a faixa etária. De 15 a 26 anos de idade são aplicadas três doses, sendo a segunda após dois meses e a outra seis meses depois da primeira dose. Já nos adolescentes de até 14 anos, 11 meses e 29 dias são duas doses, sendo a segunda seis meses após a primeira dose.

Alexandra classifica a vacina como segura, eficaz e a principal forma de prevenção contra o aparecimento do câncer de colo de útero, classificado como a quarta maior causa de morte de mulheres no Brasil. “Orienta-se que o usuário vacinado deverá aguardar por 15 minutos após a administração da vacina, para observação. Entre as contraindicações, os usuários podem apresentar reação alérgica leve a grave, dependendo do nível de hipersensibilidade, que pode ser após a primeira dose ou devido à hipersensibilidade à qualquer componente do imunobiológico, sendo que é recomendado que não devem receber as demais doses da vacina”, diz.

As vacinas estão disponíveis nas salas de vacinação das Unidades de Saúde de Campo Largo, que funcionam das 8 às 16h30.

Só quem está na faixa etária recebe?

Um leitor enviou um e-mail para a Folha de Campo Largo questionando a aplicação da vacina em casos de recomendação médica. Segundo ele, sua esposa “foi no posto de saúde do Botiatuva com um atestado que precisava tomar urgente a vacina do HPV, e eles se recusaram em dar pois só estava liberado para até 26 anos. Ela tem 29 anos e está com Nic II e Nic III – graduações dadas por exames clínicos que mostram a possibilidade do surgimento de um câncer, no máximo seria o grau III - no colo do útero. A médica disse que tem vacinas vencendo e eles não podem dar as vacinas nas pessoas que precisam”.

Sobre o caso, a Secretaria esclarece que: “a vacina disponibilizada pelo Ministério da Saúde é a vacina quadrivalente, atualmente a vacina recebida é do laboratório Merck Sharp & Dohme que traz em sua bula que a faixa etária indicada é de 09 a 26 anos, para ambos os sexos. Além desta indicação, o município segue a recomendação do Ministério da Saúde onde para as meninas inicia-se a aplicação da dose a partir dos 9 anos e para os meninos a partir dos 11 anos. Sendo assim, a vacina deve ser aplicada conforme orientação do laboratório produtor”.

1942 visitas






Sua Opinião





  • Por fabio - 18 Setembro 2017 | 15h39min

    realmente Campo Largo um dia foi bom, pagamos tantos impostos pra qdo precisarmos nao sermos atendidos, se na receita estava escrito para tomar a vacina, e se recusaram em dar, quer dizer que realmente preferem jogar fora do que ajudar uma pessoa que necessita da mesma. indignado com a secretaria de saude.preferem ver pessoas com cancer do que aplicar uma vacina



Últimas Notícias