VERSÃO IMPRESSA
EM CAMPO LARGO 18º | 23º
Sexta-feira | 09 de Dezembro de 2016 13:21

Hospital Infantil de Campo Largo

O novo hospital será referência para atender emergências em trauma infantil trazidas pelo Siate.

Por: Rodrigo

06-11-2009

O Hospital Infantil Regional Waldemar Monastier, em Campo Largo, completa, nesta sexta-feira (06), 18 dias de funcionamento. A unidade, que fica a 32 quilômetros de Curitiba, faz parte do programa de regionalização da saúde e tem capacidade para atender, gratuitamente, até seis mil crianças por mês, entre consultas de emergência e de rotina. O hospital será referência estadual para atendimento de média e alta complexidade em pediatria.  “O Governo do Paraná já investiu mais de R$ 280 milhões na construção, reforma e ampliação de 40 hospitais no Estado, que contribuirão para diminuir a demanda por atendimento especializado na capital. Somente no hospital infantil, em que o governo investiu aproximadamente R$ 30 milhões, 142 médicos de diversas especialidades e outros 553 profissionais trabalharão para garantir o serviço de qualidade”, afirmou o secretário da Saúde Gilberto Martin.
     O funcionamento do hospital será feito de forma gradativa, começando pelo ambulatório e pela UTI neonatal. A unidade ambulatorial atenderá desde recém-nascidos até jovens de 14 anos em diversas especialidades, por meio de consultas pré-agendadas pela central de consultas do Estado.
     Com 12 mil m² de área construída, a nova estrutura hospitalar conta ainda com 86 leitos gerais, 20 leitos de UTI pediátrica, dez leitos de UTI neonatal, 11 leitos de UCI e uma unidade exclusiva com 19 leitos para lactentes. “Projetamos a ala de lactentes o mais humanizada possível e destinamos oito leitos para unidade canguru, aquela em que o bebê prematuro fica junto da mãe grande parte do dia”, enfatizou.
     O novo hospital terá ainda uma unidade emergencial, para atender os casos indicados por outros serviços de saúde, e será referência para atender emergências em trauma infantil trazidas pelo Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate). O hospital também terá o setor de diagnóstico por imagem com equipamentos de última geração totalmente gratuito.

1685 visitas






Sua Opinião