01h06 - 23 de Novembro de 2014

Policial

Homicídios

11-01-2010

Dois dos crimes, que a polícia suspeita da participação de  Jonathan Francisco (20), o “Cicatriz” e João Carlos Araújo de Souza (18), o “João Chaveirinho”, aconteceram na madrugada de 29 de dezembro. Uma das vítimas é o pintor Ricardo Severiano Pires (28), que morava no bairro do Rivabem e que foi identificado oficialmente no Instituto Médico Legal de Curitiba, na sexta-feira (8), pelo irmão Alexandre Severiano Pires. O rapaz foi assassinado na estrada que liga as localidades do Guabiroba e Felpudo e foi atingido com quatro tiros de calibre 9 milímetros, sendo três na cabeça e um no peito.  De acordo com Alexandre, seu irmão era usuário de drogas e havia saído de casa na noite anterior.
     No local do crime, segundo informações de policiais, foi visto um veículo Saveiro de cor branca saindo do local após a detonação dos tiros. Na mesma madrugada, foi encontrada morta na Estrada de Bateias, bairro do Miqueleto, Lilian Rosa Martins dos Santos (24). Ela levou 8 tiros na cabeça e face, todos de pistola calibre 380. “Acreditamos que os ocupantes da Saveiro, que podem ser Jonathan e João Carlos, devam ter participação nestes dois crimes. Estamos esperando que outras testemunhas compareçam na delegacia para prestar depoimento e assim indiciar a dupla por mais estes dois crimes”, frisou o investigador Marcos Antonio Gogola.
Jardim das Carmélias
     O outro homicídio, que policiais investigam e acham que Jonathan e João Carlos participaram aconteceu no dia 22 de dezembro, na rua Antonio Lopes das Silva, Jardim das Carmélias. No local foi encontrado com um tiro disparado a queima roupa no rosto, o jovem Evandro Prusch (23). Durante a madrugada, uma moradora da região constatou a presença de um veículo de cor preta, que pode ser o Peugeot apreendido na Ferraria e momentos mais tarde ouviu o barulho do disparo de quatro tiros.

926 visitas


Comentários

Fechar
Atenção Internautas: A Folha de Campo Largo não interfere na opinião dos leitores. Os internautas são responsáveis pelos seus comentários, inclusive juridicamente, se for o caso, até porque os comentários ficam gravados por até três meses e, se necessário, é possível identificar o IP, endereço, nome do proprietário da máquina etc. Não existe anonimato. A nossa única interferência é não publicar as opiniões que tenham palavrões e xingamentos preconceituosos, para evitar discussão. Todas as opiniões publicadas, o são, na íntegra, sem modificações, inclusive com os eventuais erros de Português. Só solicitamos aos internautas que utilizem esse espaço para uma discussão sóbria, civilizada e construtiva. A Folha não emite opiniões e nem entra nas discussões dos internautas.

Envie seu comentário:


Guia Folha


Impressos




Rua Gonçalves Dias, 1127 - Campo Largo / PR
Telefone: (41) 3032-3838