VERSÃO IMPRESSA
anteriores
EM CAMPO LARGO 17º | 31º
Quinta-feira | 19 de Outubro de 2017 05:14

Diagnóstico precoce aumentam as chances de cura do câncer de mama

 Esse é o tipo de câncer que mais acomete mulheres no Brasil e tem maior incidência em mulheres com idade superior aos 50 anos

Por: Caroline Paulart

O Outubro Rosa é um mês destinado à conscientização das mulheres quanto ao câncer de mama. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), esse é o tipo de câncer que mais acomete mulheres no Brasil, depois do não-melanoma e tem maior incidência em mulheres com idade superior aos 50 anos.

De acordo com o médico cirurgião oncológico, Dr. Gustavo Moriyama Canevari, existem alguns fatores que influenciam a aparição desse tipo de câncer. “Muitas pessoas falam sobre a genética, parentesco familiar, mas esses representam apenas de 5 a 10% dos casos. É importante que a mulher que tem fatores genéticos preponderantes para o câncer de mama, seja uma avó, mãe, irmã que teve esse tipo de câncer realize o rastreamento, mas ainda assim a incidência é menor se comparado aos outros. Mulheres que não tiveram filho ou tiveram com idade acima dos 40 anos estão propensas a ter a doença. Quem menstruou muito cedo e teve a menopausa muito tarde é também um fator de risco. Mulheres que fumam, são sedentárias, comem muita carne vermelha e ingerem bebidas alcoólicas, também são mais propensas.”

Diante disso, mulheres que se encaixam nesses fatores devem estar ainda mais atentas às medidas preventivas e os exames de rotina. “A orientação é que mulheres acima dos 30 anos façam a mamografia segundo orientação médica. Aquelas que tem 40 anos a orientação é para cada três anos e acima dos 50 os exames são feitos anualmente. É importante a mulher ter ciência também que o autoexame é indispensável, pelo menos uma vez ao mês”, recomenda o Dr. Gustavo.

Esses exames são de extrema importância pois em seus primeiros estágios não é comum a presença de sintomas. Conforme o tumor vai crescendo, os sintomas irão aparecendo. Entre os sintomas estão o desconforto, mamilo dolorido, mamilo invertido, nódulos ou secreção que saem dos mamilos, seios em tamanho desigual, cansaço e fadiga causadas pelo câncer, perda de peso e inchaço. Ao realizar o autoexame e perceber algum caroço é importante buscar o médico com urgência, sem medo do diagnóstico.

Tratamento

O tratamento do câncer de mama é feito com quimioterapia, radioterapia e cirurgia. Quanto antes for diagnosticado o câncer, mais fácil é de tratá-lo. De acordo com o médico, quando o tumor é pequeno e não comprometeu muito da anatomia da mulher, é possível realizar a sua retirada total. Mulheres com um comprometimento maior necessitam retirar grande parte da mama e até a mama inteira.

Em casos de retirada, as mulheres podem ficar com algumas sequelas que vão além da estética, e passam a ser funcionais, necessitando de um cuidado maior pela sensibilidade no local.

Em média, um tratamento contra o câncer de mama dura até seis meses, mas é variável de paciente para paciente. O médico esclarece que aquelas mulheres que passaram pelo tratamento, especialmente as mais jovens, podem ter filhos sem restrição.

Tanto os exames, como todo o tratamento são de direito do cidadão e são disponibilizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

661 visitas






Sua Opinião







Últimas Notícias