VERSÃO IMPRESSA
anteriores
EM CAMPO LARGO 12º | 22º
Quarta-feira | 22 de Novembro de 2017 23:37

Hilux recuperada pela Polícia Militar na Ferraria


Por: Celio Vigilato

Uma camionete Toyota Hilux foi recuperada pela Polícia Militar, na rua Silvio Dalagrana, na região da Ferraria, na tarde desta segunda-feira (13).

Funcionários de uma empresa de rastreamento compareceram no Destacamento da PM na Ferraria, relatando que uma camionete Toyota Hilux prata, placas AYU-8337, roubada na última sexta-feira (10), no município de Fazenda Rio Grande e que o rastreador apontava para um endereço na região. Uma equipe da Polícia Militar então acompanhou os denunciantes até uma propriedade rural.

Chegando ao local, numa área de mata a uns 300 metros da rua, os policiais visualizaram o veículo com as características do sinistrado, com três indivíduos mexendo na camionete. Ao avistarem os policiais, um dos suspeitos sacou uma arma de fogo, momento em que foram efetuados dois disparos pela equipe, mas ninguém ficou ferido. Dois suspeitos, inclusive o armado, embrenharam na mata e conseguiram fugir da equipe que recebeu apoio de outros policiais para realizar as buscas.

O terceiro suspeito identificado como Patrick Kuchler, de 18 anos, acabou se entregando e relatou ser apenas conhecido dos outros indivíduos que fugiram. A camionete estava toda aberta e partes do interior do painel do veículo, já tinham sido desmontadas. A Hilux estava com uma placa  AYR-4085, de uma camionete semelhante a roubada. Próximo à camionete roubada estava um veículo Celta prata, placas MCE-9183, de Fazenda Rio Grande, sem alerta de furto ou roubo no momento da abordagem.

Patrick recebeu voz de prisão, sendo encaminhado juntamente com os veículos para a 3ª DRP de Campo Largo, onde em consulta novamente no sistema, foi constatado um registro de alerta de furto do Celta, realizado através do 190 da PM, por volta das 17 horas desta segunda-feira (13).

1763 visitas








Sua Opinião





  • Por José Dante - 15 Novembro 2017 | 15h39min

    Nunca deu certo. Se é vagabundo, eles nunca morrem. As balas, nós pagamos, e mesmo com indicação do lugar, do roubo e dos assaltantes, Elem conseguem êxito. Parece combinado, kkk, se é um cidadão comum, estava morto com um só tiro. Vai entender.

  • Por Benedito Silva - 15 Novembro 2017 | 07h45min

    Eu moro em Wenceslau Braz mas sigo direto a folha esta otimo esse jornal.

  • Por ze merenda - 14 Novembro 2017 | 12h13min

    A PM precisa de carta branca para atirar pra matar vagabundos desse naipe . Prende hj , daqui 30 dias tão soltos. Bolsonaro neles povo .