VERSÃO IMPRESSA
anteriores
EM CAMPO LARGO 14º | 22º
Terça-feira | 12 de Dezembro de 2017 10:26

Dos políticos ninguém tira, mas do cidadão...

De acordo com o INSS, de cada três brasileiros aposentados, dois recebem apenas um salário mínimo. E se fôssemos parar para pensar nessas pessoas que dependem unicamente de um salário mínimo para sobreviver?

Por: Redação

Irão tirar pelo menos R$ 120 do bolso dos trabalhadores no próximo ano, é fato. Mas diminuir as regalias dos governantes, nem ao menos foi cogitada na última terça-feira (15) durante o anúncio das metas fiscais.

A equipe que estava apresentando mostrou uma projeção de R$ 10 a menos para o salário mínimo do que o esperado, e ficou em R$ 969. Talvez porque trabalhar cinco meses do ano somente para pagar imposto, sendo um deles somente para pagar o ICMS, não seja suficiente para o governo.

De acordo com o INSS, de cada três brasileiros aposentados, dois recebem apenas um salário mínimo. E se fôssemos parar para pensar nessas pessoas que dependem unicamente de um salário mínimo para sobreviver? Aposentados, tanto idosos, como aqueles que não podem mais trabalhar verão seus custos de vida, como alimentação, transporte, tarifas de água e luz acompanharem a inflação, sem saber como equilibrar as contas no final do mês.

Relatos de famílias que dependem da aposentadoria dos idosos, pois estão desempregados, existem aos montes. Os preços dos produtos que disparam por causa da alta carga tributária paga pelos empresários combinada com a inflação é notícia recorrente na editoria de Economia, mas quem daqueles que nos representam liga, quando há passagens aéreas, verba para vestuário, auxílio-moradia, verba para gabinetes e até para ir a restaurantes “assinar acordos”?

Enquanto o cidadão trabalha mas não tem acesso à saúde e educação de qualidade, moradia digna, os deputados federais têm somado seu salário às suas regalias, chega a R$ 168.600 por mês. Façamos as contas, caro leitor. São 533 deputados, isso dá um custo mensal de R$ 86 milhões, por ano de R$ 1 bilhão. Mas eles insistem em tirar R$ 10 por mês do seu bolso. No Brasil, a maioria das pessoas não vive, apenas sobrevive. Algumas com migalhas, ofertada por aqueles que acabam se tornando heróis de uma classe social.

Uma luz no final do túnel? Eleições em 2018. Mas para manter essa luz acessa é preciso ter bons candidatos, com eleitores conscientes de suas escolhas, para não colocar o Brasil em um buraco ainda mais profundo. É preciso aprender a votar, mas esse já é assunto para outro editorial.

1981 visitas








Sua Opinião





  • Por ze merenda - 22 Agosto 2017 | 12h09min

    E só mudará se Bolsonaro assumir em 2018. Caso contrário , acostumem-se a roubalheira geral . Política sempre foi uma bagunça , e tudo farinha do mesmo saco . Alguns candidatos até podiam ter boa intenção , mas é só cair dentro do ninho de cobra , que tudo muda . Precisamos de uma mudança geral , por isso Bolsonaro está crescendo nas pesquisas , principalmente na internet . Pois essa velharada , esses aposentados , e esses bolsa família ,continuam no mundinho de PT . As pessoas mais inteligentes e que pelo menos saibam ler , essas sim, apoiarão o mito . O resto irão continuar no mundinho deles .